domingo, fevereiro 06, 2005

Luzinhas de Debate

O país está a assistir a uma campanha pre-eleitoral no mínimo Sui generis. Levantam-se boatos que ninguém se atreve a dizer quais são em frente a uma câmara e a autoria destes boatos é atribuída por cada candidato ao seu “Arqui-inimigo” (sempre que falam de boatos, fazem-me lembrar o Otavio Machado: “Vocês sabem de que é que eu estou a falar!”)
Enfim, a campanha vai de vento em poupa mas, propostas, ideias e programas concretos que se poção ser mostrados e explicados ao eleitorado é que nem velos.
No passado dia 3 as 20:30 tiveram lugar o tão aguardado debate que foi difundido simultaneamente pela SIC e ADOIS, e opôs Santana Lopes (PSD e actual primeiro ministro) a Sócrates (PS).
O sistema de debate utilizado foi o modo americano em que o tempo de resposta a perguntas e a replica do outro candidato á respostas do seu adversário é controlado ao segundo.
Para esse efeito existiam no cenário umas luzinhas a acender e a apagar. Quando vi aquilo pensei que estava a dar o Quem quer Ser Milionário ou o Um, Dois, Três mas como não vi o Jorge Gabriel nem a Teresa Guilherme mudei de ideias.
Não achei piada nenhuma a este sistema (não viesse ele dos EUA, exemplo mundial no que diz despeito a eleições!), no final do debate com tanta poupança de tempo ficaram por discutir assuntos tão fulcrais como a Saúde e a Educação (a menos que Portugal não tenha qualquer problema neste campo! O que não me parece).
Tivemos a oportunidade de ver Sócrates a tentar esboçar algumas ideias do seu programa que na verdade não passa disso mesmo, de um esboço. E Santana Lopes (com as olheiras da noitada disfarçadas pela maquilhagem) a tirar números, percentagens e gráficos da cartola utilizando a sua hábil retórica para responder sem responder a perguntas que o incomodavam.
No fundo os portugueses ficaram na mesma (exceptuando a historia dos “boatos” que ocupou aí uns 20 minutos. Ridículo!) Outro debate é necessário mas desta vez á portuguesa.

E concluo com uma pequena rima:

“ (…) E no Carnaval,
Com eleições na manga,
Vai ser dois em um,
Samba e muita tanga.”

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Night_Wolf says:

Tu até percebes disto!!!!!!!!!
Pk n te candidatas tu!!!!!!!!!!
Se calhar fazias melhor do k eles!!!!
[]

6 de fevereiro de 2005 às 16:23  
Blogger Amanda said...

isto tudo realmente é deprimente... deprimente porque me sinto na obrigação de votar visto que reconheço que houve, em tempos, muitos lutadores para termos este direito mas o que me deprime é que não me identifico com ninguém nem com nada do que dizem porque, pura e simplesmente, me soa a NADA!!!

7 de fevereiro de 2005 às 14:13  
Blogger lisa said...

É meu amigo, política e políticos são iguais em todos os países do mundo, não tem jeito....
Bjs Lisa

7 de fevereiro de 2005 às 15:11  
Blogger lisa said...

Respondendo seu comentário sobre ganhar e perder pontos com as mulheres, se a namorada fosse a Fernandinha, a outra seria a Paulinha, ou a Julinha, etc.....por aí vai.
Bjs, Lisa.

8 de fevereiro de 2005 às 14:53  
Anonymous brás said...

ok..............ja chega d por o meu nome por estas bandaas,,,,,,vai parecer epidemico s n parar.......akele abraço

23 de fevereiro de 2007 às 01:23  

Enviar um comentário

<< Home

Free Counters
Parks College