terça-feira, fevereiro 08, 2005

Momento

Já de madrugada
No jardim onde
Os pássaros cantam
Sente-se o aroma da pálida Primavera.
E o passar do tempo
É irrisório
Horas, minutos, segundos
Compara-los ao sempre
E ao eterno.
Hade parecer-te um dia

Tudo o que estás a fazer é inútil.
E tudo o que fizeste de nada serve
Senta-te e aproveita o momento.
Não levantes os olhos para apreciar o horizonte,
Ele sempre hade estar ali quando voltares.

Amanha de manhã
Se o sol nascer.
Espera o dia seguinte sem pressa.
Não procures o impossível;
Aproveita o simples, o belo, o fugaz.

Terás muito tempo para apreciar
A eternidade quando dela fizeres parte.

Não desesperes por nada
Nem por quase tudo.
Esse tudo ou quase nada
Não te pode acompanhar para onde vais.
Aproveita a tua passagem pelo jardim
E caminha tranquilamente sem olhar para trás,
(mesmo quando o Inverno chegar)
Respira fundo e não corras,
Vais ter todo o tempo
Quando chegares.

AJP

2 Comments:

Blogger Amanda said...

muito bom! muito bom mesmo! adorei a simplicidade da mensagem:
"Respira fundo e não corras,
Vais ter todo o tempo
Quando chegares."
beijos

10 de fevereiro de 2005 às 10:00  
Anonymous brás said...

forte ms bucolico,,,,,,,,,,tas um pro

23 de fevereiro de 2007 às 01:22  

Enviar um comentário

<< Home

Free Counters
Parks College